❞ كتاب A Mulher no Islaam ❝  ⏤ أمين الدين محمد

❞ كتاب A Mulher no Islaam ❝ ⏤ أمين الدين محمد




Apesar de a palavra “poligamia” ser a mais comummente
usada para designar a prática de um homem dispor de mais de
uma mulher, o termo mais correcto é “poliginia”.
Não foi o Isslam que introduziu a poligamia, pois ela já existia
na Arábia e noutras sociedades. Desde os primórdios da
Humanidade que A poligamia foi sempre uma prática instituída e
reconhecida em quase todas as sociedades humanas, e fez
sempre parte integrante das civilizações humanas conhecidas.
De acordo com Will Durant no seu livro “The Story of Civilization
- Volume I”, os teólogos medievais julgavam que Muhammad
S.A.W. implantara a poligamia. Mas, esta antecedera já o
ressurgimento do Isslam por alguns anos, sendo a forma de
casamento predominante no mundo primitivo.
Muitas são as causas que estão por detrás da sua
generalização.
A sua prática era mais comum entre a realeza, mas às vezes
era também praticada por pessoas vulgares.
Entre os hindus na índia, a poligamia existia desde tempos
antigos, e aparentemente não havia restrição alguma no número
de mulheres que um homem podia ter.
No Rig Veda e noutras escrituras hindus mencionam-se muitos
casos de reis e heróis que tinham várias mulheres.
Um Brahmin, pertence a uma alta casta, mesmo nos nossos
tempos modernos, tem o privilégio de casar quantas mulheres ele
desejar.

(AmeerAli)
Os Babilónios, os Africanos, e outros povos, praticavam a
poligamia.
Na era Bíblica a poligamia era comum, e a maior parte dos famosos profetas tinham várias mulheres. Abraão (Ibrahim A.S.)
tinha duas mulheres, Jacob (Yaqub A.S.) e Moisés (Mussa A.S.),
tinha cada um deles quatro mulheres.
O rei David (Dawud A.S.) tinha noventa e nove mulheres e
1

concubinas (2, Samuel, 5:13), o rei Salomão (Suleiman A.S.)
tinha setecentas mulheres e trezentas concubinas.

(I, Reis, 11:3).
Gedeão, um dos profetas do povo de Israel, tinha 70 filhos
próprios, porque possuia numerosas mulheres, para além de
concubinas. (Juízes, Cap.9, Vers. 30 e 31).
De acordo com a Lei Talmúdica, a poligamia é permitida
no judaísmo. (A Guide to Jewish Religion Pratice, New York, 1979).
A lei Mosaica não impunha nenhuma restrição no número de
mulheres que um judeu podia ter. Mas mais tarde, o Talmud de
Jerusalém limitou o seu número à capacidade de o marido
conseguir mantê-las condignamente.
Gustav Le Bon diz: “A prática de poligamia era muito comum
entre o povo de Israel, não havendo nenhuma lei civil ou
religiosa que a ela se opusesse”.
Jesus Cristo nunca se pronunciou contra a poligamia, antes
pelo contrário, ele confirmou a Lei de Moisés, e nesta a poligamia
é formalmente reconhecida. Jesus disse:
“Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas. Não vim
revogá-la mas completá-la.” (S. Mateus 5-17)
Eminentes teólogos cristãos, como Lutero, Melancton, Bucer
e outros (Dictionaire de La Bible e Polygamie) não teriam
hesitado em considerar a poligamia legal a partir da parábola
das dez virgens contida no Evangelho de Mateus (25:1-2) na

qual Jesus Cristo prevê a possibilidade de um homem casar-
se com até dez moças em simultâneo. Se a poligamia fosse








Este livro explica o status das mulheres no Islão e explora muitos dos conceitos errados do ocidente sobre as grandes direitas que o Islão outorgou a lha mulher.
أمين الدين محمد - ❰ له مجموعة من المؤلفات أبرزها ❞ Hist oacute rias Seleccionadas do Al Qur rsquo aacute n volume 2 ❝ ❞ Du aacute s de umrah hajj amp ziy aacute rah ❝ ❞ Hist oacute rias Seleccionadas do Al Qur rsquo aacute n volume 3 ❝ ❞ hist oacute ria do AL QUR Aacute N do Hadice e da B iacute blia ❝ ❞ Aacute YATUL KURSSI ❝ ❞ A Mulher no Islaam ❝ ❞ zakat ❝ ❱
من كتب إسلامية بلغات أخرى - مكتبة كتب إسلامية.

نُبذة عن الكتاب:
A Mulher no Islaam




Apesar de a palavra “poligamia” ser a mais comummente
usada para designar a prática de um homem dispor de mais de
uma mulher, o termo mais correcto é “poliginia”.
Não foi o Isslam que introduziu a poligamia, pois ela já existia
na Arábia e noutras sociedades. Desde os primórdios da
Humanidade que A poligamia foi sempre uma prática instituída e
reconhecida em quase todas as sociedades humanas, e fez
sempre parte integrante das civilizações humanas conhecidas.
De acordo com Will Durant no seu livro “The Story of Civilization
- Volume I”, os teólogos medievais julgavam que Muhammad
S.A.W. implantara a poligamia. Mas, esta antecedera já o
ressurgimento do Isslam por alguns anos, sendo a forma de
casamento predominante no mundo primitivo.
Muitas são as causas que estão por detrás da sua
generalização.
A sua prática era mais comum entre a realeza, mas às vezes
era também praticada por pessoas vulgares.
Entre os hindus na índia, a poligamia existia desde tempos
antigos, e aparentemente não havia restrição alguma no número
de mulheres que um homem podia ter.
No Rig Veda e noutras escrituras hindus mencionam-se muitos
casos de reis e heróis que tinham várias mulheres.
Um Brahmin, pertence a uma alta casta, mesmo nos nossos
tempos modernos, tem o privilégio de casar quantas mulheres ele
desejar.

(AmeerAli)
Os Babilónios, os Africanos, e outros povos, praticavam a
poligamia.
Na era Bíblica a poligamia era comum, e a maior parte dos famosos profetas tinham várias mulheres. Abraão (Ibrahim A.S.)
tinha duas mulheres, Jacob (Yaqub A.S.) e Moisés (Mussa A.S.),
tinha cada um deles quatro mulheres.
O rei David (Dawud A.S.) tinha noventa e nove mulheres e
1

concubinas (2, Samuel, 5:13), o rei Salomão (Suleiman A.S.)
tinha setecentas mulheres e trezentas concubinas.

(I, Reis, 11:3).
Gedeão, um dos profetas do povo de Israel, tinha 70 filhos
próprios, porque possuia numerosas mulheres, para além de
concubinas. (Juízes, Cap.9, Vers. 30 e 31).
De acordo com a Lei Talmúdica, a poligamia é permitida
no judaísmo. (A Guide to Jewish Religion Pratice, New York, 1979).
A lei Mosaica não impunha nenhuma restrição no número de
mulheres que um judeu podia ter. Mas mais tarde, o Talmud de
Jerusalém limitou o seu número à capacidade de o marido
conseguir mantê-las condignamente.
Gustav Le Bon diz: “A prática de poligamia era muito comum
entre o povo de Israel, não havendo nenhuma lei civil ou
religiosa que a ela se opusesse”.
Jesus Cristo nunca se pronunciou contra a poligamia, antes
pelo contrário, ele confirmou a Lei de Moisés, e nesta a poligamia
é formalmente reconhecida. Jesus disse:
“Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas. Não vim
revogá-la mas completá-la.” (S. Mateus 5-17)
Eminentes teólogos cristãos, como Lutero, Melancton, Bucer
e outros (Dictionaire de La Bible e Polygamie) não teriam
hesitado em considerar a poligamia legal a partir da parábola
das dez virgens contida no Evangelho de Mateus (25:1-2) na

qual Jesus Cristo prevê a possibilidade de um homem casar-
se com até dez moças em simultâneo. Se a poligamia fosse








Este livro explica o status das mulheres no Islão e explora muitos dos conceitos errados do ocidente sobre as grandes direitas que o Islão outorgou a lha mulher. .
المزيد..

تعليقات القرّاء:

A POLIGAMIA ..............................................................................1
O CONTROLO DA NATALIDADE.......................................................27
O ponto de vista Isslâmico........................................................37
A contracepção..........................................................................40
Métodos Reversíveis.................................................................48
Métodos Irreversíveis................................................................48
As consequências fatais da adopção do
controle de natalidade como uma política nacional...................60
A INFERTILIDADE .............................................................................66
A clonagem .............................................................................73
Mãe de aluguer, mãe portadora ou mãe gestativa....................79
A fertilização da esposa após a morte do
marido (fertilização póstuma)....................................................86
O ABORTO 87
Opiniões das quatro escolas
de jurisprudência à cerca do aborto................................93
Formas de compensação..........................................................98
Quem deve pagar o Al-Gurrah..................................................99
Ad-Diyah ...........................................................................100
Al-Kaffárah ...........................................................................101
O aborto devido a defeitos no feto..........................................103

CAPITULO IV

A FEMINILIDADE ...........................................................................107
Alguns assuntos íntimos femininos.........................................107
A mulher e o período menstrual..............................................115

0 Nifáss ..........................................................................118
A gravidez e o parto................................................................125
A amamentação e o seu período...........................................127
A excisão feminina (circuncisão).............................................129
Miscelâneas ...........................................................................129
A MULHER MUÇULMANA NA HISTÓRIA........................................131
O papel da mulher muçulmana contemporânea....................144
A QUESTÃO DA LIDERANÇA..........................................................156
A questão da mulher como juiz nos tribunais........................162
Será que a mulher pode liderar o Salat?................................163
A participação da mulher no exército ou na polícia................171
SERÁ QUE A MULHER É IGUAL AO HOMEM?.............................175
O HIJAB 203
A história do Hijab...................................................................220
Escravatura mental..................................................................221
A mulher e o Massjid...............................................................226
A voz da mulher.......................................................................229
O véu noutras religiões............................................................231

 

Apesar de a palavra “poligamia” ser a mais comummente
usada para designar a prática de um homem dispor de mais de
uma mulher, o termo mais correcto é “poliginia”.
Não foi o Isslam que introduziu a poligamia, pois ela já existia
na Arábia e noutras sociedades. Desde os primórdios da
Humanidade que A poligamia foi sempre uma prática instituída e
reconhecida em quase todas as sociedades humanas, e fez
sempre parte integrante das civilizações humanas conhecidas.
De acordo com Will Durant no seu livro “The Story of Civilization
- Volume I”, os teólogos medievais julgavam que Muhammad
S.A.W. implantara a poligamia. Mas, esta antecedera já o
ressurgimento do Isslam por alguns anos, sendo a forma de
casamento predominante no mundo primitivo.
Muitas são as causas que estão por detrás da sua
generalização.
A sua prática era mais comum entre a realeza, mas às vezes
era também praticada por pessoas vulgares.
Entre os hindus na índia, a poligamia existia desde tempos
antigos, e aparentemente não havia restrição alguma no número
de mulheres que um homem podia ter.
No Rig Veda e noutras escrituras hindus mencionam-se muitos
casos de reis e heróis que tinham várias mulheres.
Um Brahmin, pertence a uma alta casta, mesmo nos nossos
tempos modernos, tem o privilégio de casar quantas mulheres ele
desejar.

(AmeerAli)
Os Babilónios, os Africanos, e outros povos, praticavam a
poligamia.
Na era Bíblica a poligamia era comum, e a maior parte dos famosos profetas tinham várias mulheres. Abraão (Ibrahim A.S.)
tinha duas mulheres, Jacob (Yaqub A.S.) e Moisés (Mussa A.S.),
tinha cada um deles quatro mulheres.
O rei David (Dawud A.S.) tinha noventa e nove mulheres e
1

concubinas (2, Samuel, 5:13), o rei Salomão (Suleiman A.S.)
tinha setecentas mulheres e trezentas concubinas.

(I, Reis, 11:3).
Gedeão, um dos profetas do povo de Israel, tinha 70 filhos
próprios, porque possuia numerosas mulheres, para além de
concubinas. (Juízes, Cap.9, Vers. 30 e 31).
De acordo com a Lei Talmúdica, a poligamia é permitida
no judaísmo. (A Guide to Jewish Religion Pratice, New York, 1979).
A lei Mosaica não impunha nenhuma restrição no número de
mulheres que um judeu podia ter. Mas mais tarde, o Talmud de
Jerusalém limitou o seu número à capacidade de o marido
conseguir mantê-las condignamente.
Gustav Le Bon diz: “A prática de poligamia era muito comum
entre o povo de Israel, não havendo nenhuma lei civil ou
religiosa que a ela se opusesse”.
Jesus Cristo nunca se pronunciou contra a poligamia, antes
pelo contrário, ele confirmou a Lei de Moisés, e nesta a poligamia
é formalmente reconhecida. Jesus disse:
“Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas. Não vim
revogá-la mas completá-la.” (S. Mateus 5-17)
Eminentes teólogos cristãos, como Lutero, Melancton, Bucer
e outros (Dictionaire de La Bible e Polygamie) não teriam
hesitado em considerar a poligamia legal a partir da parábola
das dez virgens contida no Evangelho de Mateus (25:1-2) na

qual Jesus Cristo prevê a possibilidade de um homem casar-
se com até dez moças em simultâneo. Se a poligamia fosse

proibida no Cristianismo, Jesus Cristo não teria apresentado a
Parábola da “Felicidade no Reino do Céu” recorrendo ao
exemplo de algo proibido. Portanto, a lei não pode ser alterada
por os cristãos não quererem beneficiar da autorização que
Jesus Cristo lhes transmitiu.
Não há nada no Novo Testamento que abrogue ou retire
essa permissão. O muito citado texto de S. Mateus, 19, Vers.
2

9: “Ora eu digo-vos, se alguém repudiar sua mulher, excepto
em caso de adultério, e casar-se com outra, cometeu adultério”.
Este versículo proibe o divórcio, mas não a poligamia. O
homem que deixa a sua mulher sem nenhuma razão válida,
casando-se com outra, está cometendo adultério contra a sua
primeira mulher. Portanto, a ofensa pode ser evitada mantendo
o casamento com a primeira mulher. Mesmo assim as igrejas
actualmente toleram o adultério e a fornicação, mas no seu
conceito não há maior pecado do que casar-se com uma outra
mulher. Os padres da igreja europeia começaram a opôr-se à
poligamia desde pelo menos o ano 600 DC. Mas antes disso os
reis cristãos e imperadores na Europa - Valentinian, Lothair da
França, Papin, Carlos Magno e Barba Rossa - praticaram e
permitiram a prática da poligamia ilimitada. O rei Henrique VIII
da Inglaterra (1491 - 1547), tinha seis mulheres. O imperador
Luis VI tinha três nulheres, e teve a quarta que deu à luz um
varão chamado Constantin, que reinou depois do pai o Império
Romano do Oriente.
Assim, pode-se dizer que na religião cristã original, a
poligamia era permitida, e é por isso que os antigos cristãos
tinham várias mulheres.
A Lei Islâmica não aboliu a poligamia, permitiu-a como
recurso em caso de necessidade, sendo preferível do que
outras alternativas. Contudo, restringiu o número máximo de
mulheres em simultâneo à quatro, e na condição de se ser justo
no tratamento a dispensar a todas elas.
O único versículo do Alcorão que se refere à poligamia é o
seguinte:
“E se receais que não podereis ser justos com as órfãs,
então casai-vos além delas com as mulheres que vos agradam,
duas, três, ou quatro; contudo, se receais que não podereis manter justiça e igualdade entre (todas) elas, então casai só
com uma, ou contentai-vos com as escravas que possuís. Isso
é mais adequado, para evitar que cometais injustiças. ”
Cap. 4, Vers. 3
Este versículo foi revelado imediatamente após a batalha
de Uhud, quando a comunidade islâmica ficou com muitos
órfãos, viúvas e algumas prisioneiras de guerra. Não se limitava
apenas às órfãs, tinha e tem aplicação nas leis de casamento

no Isslam.
0 texto Alcorânico impôs condicionantes na permissão da
poligamia, pois se o simples receio de não se poder ser justo
para com todas as esposas, já torna harám (proibido) casar-se
com mais de uma mulher, e para esses é obrigatório limitar-se
a apenas uma. O Profeta S.A.W. disse: “Quem tem duas
mulheres e tende a dedicar-se mais a uma delas, i.é, não as
trata por igual, no Dia da Ressurreição ele surgirá com uma
parte (flanco) inclinado”. (At-Tirmizi, Abu Daud, An-Nassai)
E diz: “O homem que se casa com mais de uma mulher e
não as trata por igual, i.é, com justiça, será ressuscitado com
metade das suas faculdades paralisadas. (Al-Bukhari)
Naufal Bin Muawiyah narra que: “Quando eu abracei o
Isslam, tinha cinco mulheres. Perguntei ao Profeta acerca
disso e ele disse: deixa uma e mantenha quatro”.

(Sharhus-Sunnat)
Umeira Al-Assad diz que quando eu abracei o Isslam, tinha
oito mulheres, mencionei isso ao Profeta SAW e ele me disse:
escolha de entre elas quatro. (Relato de Abu Daud)
Ibn Ornar narra que Gailan Bin Salamah As-Saqafi quando
abraçou o Isslam tinha dez mulheres, desposadas nos tempos
de jahiliyah. Elas também, abraçaram o Isslam na mesma
altura. Então, o Profeta S.A.W. disse: “Mantenha quatro mulheres
e deixa as restantes”.

 

 

 


 Este livro explica o status das mulheres no Islão e explora muitos dos conceitos errados do ocidente sobre as grandes direitas que o Islão outorgou a lha mulher.



حجم الكتاب عند التحميل : 6.7 ميجا بايت .
نوع الكتاب : pdf.
عداد القراءة: عدد قراءة A Mulher no Islaam

اذا اعجبك الكتاب فضلاً اضغط على أعجبني
و يمكنك تحميله من هنا:

تحميل A Mulher no Islaam
شكرًا لمساهمتكم

شكراً لمساهمتكم معنا في الإرتقاء بمستوى المكتبة ، يمكنكم االتبليغ عن اخطاء او سوء اختيار للكتب وتصنيفها ومحتواها ، أو كتاب يُمنع نشره ، او محمي بحقوق طبع ونشر ، فضلاً قم بالتبليغ عن الكتاب المُخالف:

برنامج تشغيل ملفات pdfقبل تحميل الكتاب ..
يجب ان يتوفر لديكم برنامج تشغيل وقراءة ملفات pdf
يمكن تحميلة من هنا 'http://get.adobe.com/reader/'

المؤلف:
أمين الدين محمد - Amin al Din Mohammed

كتب أمين الدين محمد ❰ له مجموعة من المؤلفات أبرزها ❞ Hist oacute rias Seleccionadas do Al Qur rsquo aacute n volume 2 ❝ ❞ Du aacute s de umrah hajj amp ziy aacute rah ❝ ❞ Hist oacute rias Seleccionadas do Al Qur rsquo aacute n volume 3 ❝ ❞ hist oacute ria do AL QUR Aacute N do Hadice e da B iacute blia ❝ ❞ Aacute YATUL KURSSI ❝ ❞ A Mulher no Islaam ❝ ❞ zakat ❝ ❱. المزيد..

كتب أمين الدين محمد

كتب شبيهة بـ A Mulher no Islaam:

قراءة و تحميل كتاب A Mulher no Islam PDF

A Mulher no Islam PDF

قراءة و تحميل كتاب A Mulher no Islam PDF مجانا

قراءة و تحميل كتاب Arapski jezik za osnovne i srednje scaron kole PDF

Arapski jezik za osnovne i srednje scaron kole PDF

قراءة و تحميل كتاب Arapski jezik za osnovne i srednje scaron kole PDF مجانا


Warning: extract() expects parameter 1 to be array, boolean given in /home/books/public_html/includes/functions.php on line 178
قراءة و تحميل كتاب  PDF

PDF

قراءة و تحميل كتاب PDF مجانا

قراءة و تحميل كتاب O Status da Mulher no Islam PDF

O Status da Mulher no Islam PDF

قراءة و تحميل كتاب O Status da Mulher no Islam PDF مجانا

قراءة و تحميل كتاب The Obligation of Adhering to the Sunnah and a Caution Against Innovation PDF

The Obligation of Adhering to the Sunnah and a Caution Against Innovation PDF

قراءة و تحميل كتاب The Obligation of Adhering to the Sunnah and a Caution Against Innovation PDF مجانا

قراءة و تحميل كتاب Al Wala Wal Bara part: PDF

Al Wala Wal Bara part: PDF

قراءة و تحميل كتاب Al Wala Wal Bara part: PDF مجانا

قراءة و تحميل كتاب Sharh Aqeedah al Tahawiyyah PDF

Sharh Aqeedah al Tahawiyyah PDF

قراءة و تحميل كتاب Sharh Aqeedah al Tahawiyyah PDF مجانا

قراءة و تحميل كتاب Teaching Arabic to NonNative Speakers العربية بين يديك (سلسلة في تعليم اللغة العربية لغير الناطقين بها) PDF

Teaching Arabic to NonNative Speakers العربية بين يديك (سلسلة في تعليم اللغة العربية لغير الناطقين بها) PDF

قراءة و تحميل كتاب Teaching Arabic to NonNative Speakers العربية بين يديك (سلسلة في تعليم اللغة العربية لغير الناطقين بها) PDF مجانا

كتابة على تورتة الخطوبةبرمجة المواقعشخصيات هامة مشهورةكتب قصص و رواياتFacebook Text Artكتب اسلاميةمعنى اسمالكتابة عالصورSwitzerland United Kingdom United States of Americaالمساعدة بالعربيحروف توبيكات مزخرفة بالعربياقتباسات ملخصات كتبكتب الأدبأسمك عالتورتهالطب النبويزخرفة الأسماءقراءة و تحميل الكتبحكم قصيرةخدماتكتب للأطفال مكتبة الطفلكتب القانون والعلوم السياسيةالتنمية البشريةكتابة على تورتة مناسبات وأعيادكتب تعلم اللغاتمعاني الأسماءكتابة أسماء عالصوركتب السياسة والقانون زخرفة أسامي و أسماء و حروف..حكمةالقرآن الكريمالكتب العامةكورسات اونلاينكورسات مجانيةتورتة عيد الميلادOnline يوتيوبكتب الطبخ و المطبخ و الديكورتورتة عيد ميلادكتب التاريخكتابة على تورتة الزفافكتب الروايات والقصصمعاني الأسماءزخرفة توبيكاتاصنع بنفسك